5 Itens indispensáveis para incluir no documento de orientação do processo de Ergonomia na empresa

12 de fevereiro de 2020 por innove

Um documento de orientação do processo de ergonomia é uma ferramenta útil para gerenciar um processo de ergonomia bem-sucedido e sustentável .

As iniciativas de ergonomia mais bem-sucedidas e sustentáveis têm dois pontos principais em comum, são eles:

1.  Visão como um processo estratégico de melhoria contínua

A ergonomia deve ser vista como um processo sistemático de aprimoramento que agrega enorme valor à organização. Esse processo está inserido nas operações diárias da organização para melhorar o desempenho no local de trabalho, além de saúde e segurança.

2.  Gerenciamento

Os processos de negócios bem gerenciados têm suporte/propriedade da liderança, objetivos, funções definidas, expectativas de desempenho e passam por uma revisão regular.

Para o processo ter essas características, a empresa precisará estabelecer um documento de orientação do processo de ergonomia. Este documento fornecerá a base para o processo de ergonomia. É uma ferramenta que se aprimora continuamente ao longo do tempo.

O documento de orientação do processo de ergonomia deve incluir:

1.  Declaração de conhecimento e suporte ao processo de ergonomia

2.  Metas e objetivos

3.  Funções e expectativas de desempenho

4.  Principais métricas e indicadores de desempenho

5.  Planejar uma revisão e auditoria regulares do processo de ergonomia

1. Conhecimento e Suporte

O ponto principal de qualquer processo de ergonomia é que a liderança deve conhecer e apoiar o processo, para ter uma chance de causar um impacto duradouro na organização. Isso deve ser documentado no manual de orientação do processo de ergonomia e as principais partes interessadas devem indicar seu compromisso com o processo.

Se, ou quando, um dos principais responsáveis não estiver mais presente na empresa, um novo responsável deve ser estabelecido e o documento de orientação deve ser atualizado para refletir a mudança de liderança.

2. Metas e objetivos

Metas para o processo devem ser estabelecidas para fornecer orientação e responsabilizar todos pelo cumprimento dos objetivos principais. Esses objetivos devem estar alinhados com outros objetivos e iniciativas organizacionais.

3. Funções e expectativas de desempenho

É extremamente importante que todos na organização conheçam e compreendam seu papel no processo de ergonomia. Papéis e responsabilidades devem ser claramente definidos e comunicados . Expectativas específicas de desempenho devem ser definidas e as pessoas responsáveis por atender às expectativas.

4. Métricas e indicadores de desempenho

Métricas e indicadores de desempenho devem ser escolhidos e claramente definidos no documento de orientação. Todo mundo precisa saber e entender como a pontuação será mantida ao longo do processo. Uma combinação de indicadores deve ser usada para rastrear com precisão as atividades, o progresso e os resultados finais.

5. Processo de Revisão

Como qualquer processo de negócios, uma revisão/auditoria regular deve ser realizada para identificar oportunidades de melhoria contínua e para celebrar o sucesso ao longo do caminho.

A sua empresa já possui um processo de Ergonomia orientado à Gestão Ergonômica?

#prevenção #gestãoergonômica #fisioterapiadotrabalho #ergonomia #saúdeesegurançadotrabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *